Letras e números

Eu não sei o que é pior: as reitorias das 3 estaduais paulistas que recusam um aumento citando os números do comprometimento do orçamento com os salários (todas acima de 90%) e usando o 0% como se zero pudesse efetivamente ser uma quantidade (“o aumento vai ser de 0%”) ou os sindicatos dos docentes que omitem números (“docentes da universidade reunidos em assembleia aprovam unanimemente a greve) . Quantos docentes estavam reunidos? Claro que a decisão de assembleia é aquela que vale, mas seria importante mostrar a imagem atual do

engajamento dos docentes.
Tanto os reitores quanto as associações de docentes contratatam profissionais da comunicação para cuidar dos seus boletins. Ou seja, gente que entende de letras, ou seja, gente tão esperta quanto aquela que entende de números.

20140716-212746-77266289.jpg

Esse post foi publicado em nonada. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s